Manual básico para cervejeiros novatos

Se você gosta de cerveja mas não é especialista, nós o convidamos a conhecer algumas características da cerveja tcheca antes de viajar ao país. Além disso, se o seu itinerário inclui Praga, você poderá desfrutar de passeio guiado pelas melhores microcervejarias da capital. Você está disposto a saborear esta bebida amada pelos tchecos e pelo mundo todo?

Por: Pepa Garcia

Publicado: Setembro 27, 2021

Já escrevemos muito sobre a cerveja tcheca no DestinoTchequia - o produto, os costumes, cidades diretamente relacionadas, como Pilsen... e não vamos nos repetir. Nesta ocasião, pretendemos unicamente que em cinco minutos de leitura você se coloque em dia no que respeita às tendências cervejeiras na República Tcheca. Para responder a algumas perguntas básicas cujas respostas farão você chegar a Praga com mais segurança nesse tema, entrevistamos Jakub Neuzil durante a celebração do Dia da Indústria Cervejaria Tcheca. Especialista nesse centenário elixir, Neuzil trabalha para a Czech Brewmasters e é cofundador da Prague Craft Beer Tours, empresa que organiza visitas guiadas a microcervejarias, principalmente em Praga.

Qual é a cerveja mais popular em Praga?

A mais procurado é a Pils (ou Pilsen), mas não me refiro exclusivamente a Pilsner Urquell - marca tcheca mais conhecida, além de ser a pioneira nesse tipo de cerveja. Contudo, isso não significa que eles sejam os únicos a produzir boa cerveja Pils. Na verdade, a mim parecem melhores as artesanais produzidas nas microcervejarias...

São do tipo Pils 70% das cervejas produzida no mundo, inclusive, elaboradas por grandes empresas, como Heineken e Carlsberg. A melhor, contudo, é feita na República Tcheca. Você sabia que nós, tchecos, somos grandes consumidores de cerveja? No ano passado (1920), a média anual per capita foi 146 litros (cerca de 292 canecas de meio litro). Essa quantidade de consumo tem explicação simples, já que esse tipo de cerveja é muito fácil de beber na República Tcheca, porque no país são dadas as melhores condições para a sua produção.

Onde está o segredo de sua qualidade?

Não é um segredo – são vários. O primeiro é a água, seu ingrediente principal, e na República Tcheca temos água de alta qualidade e muito leve - mesmo a que jorra das torneiras é boa em qualquer lugar do país. Na Pilsen, há 96% de água e 4% de álcool. A cevada também é usada (embora as indústrias maiores, às vezes, usem o trigo para obter mais espuma). No leste da República Tcheca temos malte de cevada de alta qualidade e o lúpulo tcheco é muito conceituado. Na verdade, estamos em terceiro lugar no mundo entre os produtores de lúpulo, atrás dos Estados Unidos e da Alemanha. O lúpulo tcheco é muito equilibrado em termos de amargor – por não ser tão intenso como no estilo Índia Pale Ale (IPA), proporciona melhor degustação. Em outros países, não é comum adicionar muito lúpulo. É o ingrediente mais caro e mais raro a compor a cerveja. Ter lúpulo local na República Tcheca é barato, e a cerveja ganha em sabor e corpo.

Como a cerveja tcheca deve ser servida?

A temperatura ideal para servir uma boa Pils é entre 4 e 6ºC. Esse tipo de cerveja exige temperatura mais baixa, mas sem usar recipiente congelado, como acontece em alguns lugares... Se você usar copo bem esfriado, camufla os eventuais “erros” da cerveja. Por isso, essa tática é usada para apresentar a cerveja de qualidade inferior. O tamanho da caneca ou copo também é importante – a capacidade deve ser meio litro, com dois ou três dedos de espuma. Se te servirem cerveja e espuma meio a meio, estão fazendo errado...

Existe vida além da Pils?

Embora a Pilsen seja a mais consumida (alcança 87% do total produzido), não é a única. Na verdade, é o que queremos mostrar durante os passeios do Prague Craft Beer Tours. Desde 2020, temos cerca de 54 tipos de cervejas oficialmente registradas no mundo.

Em termos gerais, pode-se dizer que na República Tcheca existem dois tipos de consumidores - os que pertencem àquela geração que só considera a cerveja do tipo Pils e os amantes da cerveja artesanal (entre 10% e 13% das pessoas). Este último grupo está crescendo cada vez mais, como evidenciado pelas 450 microcervejarias existentes (a cada semana abre uma nova), número muito alto se compararmos com as 80 microcervejarias que tem a Áustria, país de dimensão semelhante ao nosso.

Enquanto os tradicionais optariam por uma Pilsner Urquell, os demais procurariam uma IPA. Outros tipos de cerveja, como a de trigo, também estão tentando entrar no mercado.

Que cerveja nos aconselha a pedir quando formos a Praga?

Se você quer uma cerveja tradicional, uma Pilsner Urquell. Alguns locais oferecem diretamente do barril, sem pasteurização e sem filtrar, e se bebe muito bem. Você pode beber facilmente 7 ou 8 canecas desse tipo sem se embriagar. No que diz respeito às cervejas artesanais, recomendo a cervejaria Muflon, com endereço somente em Praga; e a cerveja artesanal da Pilsner Urquell. Esses dois tipos podem ser conhecidos em nossos tours (não é permitido visitar a fábrica de forma particular).

Prague Craft Beer Tours, 'Rota da cerveja artesanal' em Praga

Após esta pequena lista de perguntas e respostas, talvez você esteja interessado em saber em que consistem as rotas da Prague Craft Beer Tours. Como você bem sabe, as visitas guiadas pelo pessoal certo podem mudar a nossa percepção de um destino e, no caso desta empresa, também a percepção de um produto como a cerveja. Neste caso, é interessante fazer o roteiro com eles pela confiabilidade desses dois guias, aprofundados na indústria cervejeira, mestres e sommeliers cervejeiros e conhecedores de tudo o que se ‘cozinha’ em Praga.

Jakub Neuzil trabalha na Czech Brewmasters (fornecedor de tecnologia para cervejarias) e seu sócio, Martín Havlin, trabalha na Pilsner Urquell. As visitas programadas por eles são indicadas tanto para os apaixonados pelo mundo da cerveja como para os curiosos e, sobretudo, para quem pretende ir mais longe e conhecer algo mais do que o meramente industrial.

Outro ponto a favor é que eles têm acordos com algumas fábricas de cerveja que não são abertas ao público. É possível até conhecer cervejas feitas em mosteiros como o de Brevnov – que as elabora desde o ano 993 -, conversar com seus mestres cervejeiros e saboreá-las in loco.

Por fim, há vários roteiros com durações (entre duas e seis horas) e temáticas distintas (Regular, Premium e Mosteiro) e possibilidade de participação em workshops. Você pode ampliar  as informações e reservar o que melhor se adapta a você no site da Prague Craft Beer Tours.

 

Pode interessar a você

100 minutos no berço da cerveja estilo Pilsen

A cerveja mais popular do mundo é a lager loira estilo Pilsner, inventada por Josef Groll em 1842.

Cerveja contra o câncer? não é fake news, é great news!

Pesquisadores tchecos buscam modificar genes do lúpulo para torná-lo auxiliar na prevenção do câncer.

Sobre cervejas e adjetivos pátrios

Na República Tcheca, parte da identidade e a cultura do país a cerveja é ‘patrimônio líquido nacional.

Canais relacionados

Dica de local Sabores
Funcionalismo, bat’a e singularidades de Zlín, cidade morava na República Tcheca

Zlín, cidade funcionalista nascida do espírito empreendedor dos irmãos Bat’a, é verdadeiro paraíso para amantes da arquitetura, mas não só. Outras singularidades contribuem para fazê-la destino imperdível.

Arquitetura Cultura Dica de local
Štefan Blaho: Olomouc em sete idiomas

Minha cidade é uma contínua caixa de surpresas, diz Štefan, há alguns anos guia turístico em Olomouc  - um lugar que eu nunca paro de amar. Seu outro amor são os idiomas: o materno é o tcheco, mas ele também fala inglês, alemão, russo, polonês, italiano. O espanhol é meu sétimo filho, diz, abrindo um grande sorriso.

Dica de local
Rota da UNESCO na Tchéquia ganha mais duas atrações

A República Tcheca conta 14 lugares e monumentos na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco. Essa profusão nos permite realizar rota para descobrir o país desde o ponto de vista patrimonial.

 

Dica de local