Você conhece essas invenções e descobertas com assinatura tcheca?

As invenções e descobertas não só nos enchem de orgulho quando feitas por nossos compatriotas, mas fornecem pistas sobre períodos específicos da história de um país. Nesta ocasião, viajamos à República Tcheca para conhecer as invenções com selo tcheco e as mentes brilhantes responsáveis por descobertas que tanto facilitam nossas vidas.

Por: Pepa Garcia

Publicado: Agosto 16, 2021

A lista de criações e invenções tchecas pode ser quase infinita, mas não queremos entediá-los - escolhemos algumas que nos parecem particularmente curiosas. Começamos por vocábulos que têm a contribuição de diferentes personalidades da República Tcheca e que nominam novas realidades. Você sabia que a palavra "robô" foi usada pela primeira vez em 1920 no romance R.U.R, do autor tcheco Karel Čapek? Essa palavra centenária, que hoje tanto usamos, foi cunhada neste país da Europa Central por Josef, irmão do escritor, para definir um “homem artificial”. Você deve saber que em tcheco e outras línguas eslavas a palavra "robô" significa, literalmente, "trabalho" ou "labuta".

Outra denominação que devemos ao idioma tcheco é “dólar”, que vem da abreviatura “tolar” - por sua vez, originada da palavra alemã “Joachimstaler” -, com a qual foram identificadas as moedas de prata cunhadas no oeste da República Tcheca. Um pouco mais bélica é a palavra “pistola” (píšťala, flauta em tcheco), pequeno canhão de mão usado pelos hussitas.

Invenções que melhoram o dia a dia

Existe categoria de invenções que nos facilitam a vida, contudo, raramente nos perguntamos qual foi a mente criativa que as tornou realidade. Os cubos que adicionamos ao café foram inventados na cidade de Dačice, Boêmia do Sul, e patenteados em 1844. Antes de os cubos surgirem, esse doce alimento era vendido em grandes barras que podiam alcançar um metro e meio de comprimento. Fracioná-los em pequenas porções foi ideia do diretor de usina de açúcar, após o pequeno acidente que sua esposa sofreu ao se cortar com um deles. Se você visitar Dačice não se surpreenda, portanto, quando encontrar o monumento ao Torrão de Açúcar - não que ocupe lugar de honra no Museu Municipal.

E se você entende que os torrões de açúcar são úteis, que tal lentes de contato ou meias? As lentes de contato (confortáveis ​​e macias) que nos permitiram esquecer os irritantes óculos, nós devemos ao químico e professor Otto Wichterle. Ele as criou e requereu patente em 1961, embora o pioneiro da descoberta foi Leonardo da Vinci, ainda no século 16. As primeiras lentes tchecas foram feitas de hidrogel e muito mais confortáveis do que as pioneiras. O professor Wichterle, realmente, gostava de inventar. Das lentes, ele partiu para criar espécie de meia feminina, desenvolvida em 1940 nos laboratórios da empresa de calçados Bat'a a partir de fibra sintética de poliamida silon. Com essa nova fibra, eles começaram a competir com sucesso contra o náilon norte-americano. Wichterle era tão meticuloso em sua pesquisa que até mesmo usou as meias por algum tempo para verificar se eram adequadas.

Com aspecto mais artístico, temos outra criação tcheca dos anos 1950 - a técnica do teatro negro. A técnica foi inspirada nos teatros de sombras chineses e devemos a forma dessa belíssima expressão artística a Jiří Srnec. Sem dúvida, assistir a uma apresentação de teatro negro é uma obrigação na capital tcheca.

Sempre protegidos... da natureza

Evitar certos perigos e proteger os seres humanos conta como incentivos para a criação de certos artefatos. Um deles é o para-raios criado pelo padre, teólogo e cientista tcheco Prokop Diviš. Em 1754, para espanto de toda a cidade, esse gênio criativo instalou seu para-raios em Příměřice, cidade da Morávia do Sul. Era uma barra de metal de 40 metros presa por três cabos, no final dos quais havia 12 caixas com centenas de agulhas de metal, cobertas por aparas de ferro. O objetivo dessa engenhoca não era atrair os raios, como de costume, mas repeli-los. Parece que os vizinhos ficaram bastante desconfiados da invenção e passaram a culpá-la pela seca, então, acabaram por lançar ao chão o coitadinho do para-raios. Atualmente, uma vez em Příměřice você poderá visitar a casa na qual nasceu Prokop Diviš, na frente da qual há um para-raios que 'dissipa a energia'.

O mais curioso é que, embora essa invenção desagradasse aos vizinhos, Diviš não se dava por achado e seguia a inventar coisas diferentes. Entre as mais conhecidas invenções dele estão um gerador elétrico e o Denis d'or - instrumento musical com 800 cordas de metal, três teclados e um sistema de pedais que funcionava com energia elétrica.

Avanços que não são vistos, mas são importantes

Para esta seção, não é que selecionamos “avanços invisíveis”, mas sim aquelas investigações realizadas por profissionais tchecos que não estão à vista, contudo, permitiram grande progresso à humanidade. Você conhece Jan Janský? Em 1906, esse investigador tcheco foi quem descobriu os quatro grupos sanguíneos. Aconteceu enquanto ele procurava a relação entre as perturbações mentais e a composição do sangue. Com base na coagulação do sangue, ele definiu os quatro grupos sanguíneos 0, A, B e AB, achado que permitiu transfusões muito mais seguras porque possibilitou que elas fossem feitas somente em pacientes compatíveis.

Ainda relacionado à pesquisa está Johann Gregor Mendel, considerado o pai da genética e descobridor das leis hereditárias básicas. Essse abade e monge nativo de Hynčice, por volta de 1856, fazia experiências cruzando diferentes tipos de ervilhas para monitorar como se comportavam. Graças a tais experiências foram formuladas as chamadas leis hereditárias de Mendel, muitas vezes comprovadas. Outro campo que também o atraiu foi a meteorologia, onde fez grandes avanços. Hoje, museu (o Mendelianum), universidade, praça em Brno e a primeira estação científica tcheca na Antártica levam seu nome.

Impossível não mencionar o cientista e pesquisador tcheco Antonín Holý, que se tornou diretor do Instituto de Química Orgânica e Bioquímica de Praga. Graças ao seu trabalho, foram encontrados remédios para combater a hepatite B (1976) e o HIV (2001 e 2006). Foi agraciado com o Prêmio Descartes de Ciência da União Europeia e apresentado como candidato ao Prêmio Nobel de Medicina, em 2008. Para terminar o ramo da saúde - você sabia que Sigmund Freud, o pai da psicanálise, era natural da cidade de Příbor, no nordeste da República Tcheca? Você pode adicioná-lo à sua lista de pessoas tchecas relevantes.

Alguns recipientes muito curiosos

Os tchecos não apenas focam suas invenções em objetos do cotidiano ou na pesquisa médica. Eles se destacam na criação de recipientes e espaços originais. Muito curioso, inventado por Ludvík Hess, é o STATIM (que significa "imediatamente"). É espécie de caixinha ou babybox, que tem por função ser a caminha temporária para bebês abandonados. Tão logo a criança seja colocada anonimamente no STATIM, dispara um sinal nos ambientes de equipes de saúde que, de pronto, buscam o pequenino para ele não ficar muito tempo sozinho. Hoje há cerca de oitenta deles espalhados pelo país. Outro espaço que pode ser definido como seguro é a invenção de Jaroslav Skála, cuja função é receber motoristas que tenham sido detectados a conduzir perigosamente ou causado perturbação sob a influência do álcool. Eles são deixados no "zachytka" (posto de sobriedade ou "touro") até que possam dirigir novamente. Skála acreditava que as consequências do consumo de álcool foram muito subestimadas entre os tchecos e lutava contra isso.

Contribuição do gênio criativo para o transporte

Os inventores tchecos têm muito a dizer inclusive quando se trata de transporte, público ou privado, porque graças a eles surgiram, por exemplo, as hélices de navios. Foi Josef Ludvík Ressel quem fez o projeto e encontrou o local ideal para a hélice de barco cumprir sua função. Se você é mais trem do que navio, deve saber que a primeira ferrovia puxada por cavalos na Europa, na linha České Budějovice (Tchéquia) - Linz (Áustria), começou a operar em 1832 e contava com 800 cavalos, 762 vagões de carga e 69 vagões de passageiros. Os trens partiam diariamente e cobriam percurso de 14 horas, após passarem por 52 guaritas. Não perca o Museu Ferroviário de České Budějovice para uma compreensão profunda de toda a história. E se você gosta do mundo automobilístico, talvez conheça Ferdinand Porsche, criador do Volkswagen Beetle. Esse engenheiro mecânico nasceu em 1875, na área da atual Liberec (norte da Boêmia), que à época pertencia ao Império Austro-Húngaro.

Por fim, basta lembrar a importância de outras criações tchecas, como o primeiro antivírus eletrônico gratuito, AVAST, lançado em 2012 pelo tcheco Ondřej Vlček; e os explosivos Semtex, inventados na década de 1950, com função de explodir obras civis e militares.

Sem dúvida, a República Tcheca pode se orgulhar de sua contribuição para o bem-estar da humanidade, em muitos campos muito diferentes.

Canais relacionados

Cultura
Cidades tchecas aonde as moldavitas moram há mais de 14 milhões de anos

Nem ET, nem cristal, nem pedra. A moldavita é... moldavita, viajante sideral que veio a bordo de um meteorito para ‘fixar residência’ em estreita faixa que fica entre as cidades de České Budějovice, Český Krumlov e Třeboň. Nessa faixa estão 99% das moldavitas de todo o planeta.

Castelos e Palácios Cultura Itinerários Natureza
Cinco locações de filmes em Praga, na República Tcheca

A capital da República Tcheca é o sonho de qualquer cinegrafista – diversos locais históricos e lindos, prontos para filmar. Descubra cinco lugares de Praga que você provavelmente já viu no cinema.

Arte Café literário Cultura Experiencia de viagem Itinerários Patrimonio Sonhe
Guia básico - o que ver em Olomouc

O inegável encanto barroco da cidade de Olomouc é retratado por dez lugares que, por certo, você deve visitar.

Aventura Castelos e Palácios Cultura Itinerários