Zlín: onde a utopia se fez realidade

Para este recanto remoto do sudeste da Morávia, há anos vêm em peregrinação os amantes da arquitetura contemporânea. Porém, descobri que, sobretudo, Zlín é lugar perfeito para conferir como, às vezes, a utopia pode tornar-se realidade.

Por: Javier Mazorra

Publicado: Novembro 21, 2019

A primeira surpresa é verificar o quanto é fácil se aproximar desta cidade, que durante a primeira metade do século 20 foi a capital mundial do calçado, e incomum laboratório de experimentos, tanto econômicos, como sociais e arquitetônicos. Zlín é localizado a uma hora (por carro) de Brno, e é  perfeitamente conectada ao restante do país.

Ninguém espere uma cidade tcheca usual. Em Zlín, edifícios com mais de cem anos podem ser contados nos dedos de uma mão, e a aparência industrial é onipresente. A menos que se tenha conhecimento prévio profundo, é essencial ter um bom guia para decifrar os segredos dessa cidade.

O mais aconselhável de imediato é subir ao topo do arranha-céu que leva o número 21. Há mais de um século e no mais puro estilo funcionalista, a construção do prédio foi encomendada por Tomáš Baťa, orientador de todo o projeto, para abrigar o quartel general da sua empresa. E se você puder, nada melhor do que conhecer o edifício e o gigantesco elevador do tamanho de um escritório, do qual os diretores dessa empresa multinacional controlavam o seu império.

A vista descortinada a partir do 17º andar é, ao mesmo tempo, espetacular e reveladora. Zlín ocupa lugar estratégico no vale de Dřevnice, cercado por florestas. Assim, ofereceu as condições perfeitas para um visionário como Baťa iniciar seu ambicioso sonho a partir de uma fábrica de calçados.

Apesar da destruição causada pela Segunda Guerra Mundial e de quase meio século de regime comunista, ainda muito resta da epopeia de Bat’a. Sua ideia era criar o maior centro industrial de sua época, com base no princípio de que qualquer produto poderia ser fabricado em massa, porém, mantida a qualidade; e de oferecer condições dignas ao trabalhador.

Após viajar pelos Estados Unidos e os principais países europeus, e contar com os melhores assessores em cada ramo, Tomáš Baťa decide desenvolver uma cidade na qual tudo deveria orbitar em torno da indústria. Você ainda pode ver a composição do núcleo central, com dezenas de edifícios. Neles funcionavam as fábricas, agora em recuperação. Algumas estão sendo transformadas em museus, outras, em novos centros de produção e de criatividade.

Em torno dessas fábricas localizavam-se os centros de serviço e de cultura, além de hospitais-modelo, escolas e espaços para o lazer. Os trabalhadores moravam nas encostas do vale,  em cidades-jardins inspiradas nas ideias de Ebenezer Howard.

O milagre é que quase tudo o que ele planejou e executou entre 1894 e 1939 está lá, incluído o maior cinema de sua época e um hotel. Esse hotel, após recente remodelação, volta a ser referência em acomodações turísticas. Há outros edifícios remanescentes, que oferecem aos amantes da arquitetura a oportunidade de ver de perto as marcas deixadas por alguns dos melhores arquitetos centro-europeus da época. Como Jan Kotěra, responsável por projetar a casa de Tomáš Baťa, embora os mais importantes e influentes arquitetos de então fossem František Lydie Gahura, responsável pelos projetos do prédio prefeitura, do imponente shopping center e o cinema, além de muitos outros edifícios; Valdimír Karfík, aluno destacado de Le Corbusier; e Frank Lloyd Wright, que se concentraria, sobretudo, na criação de edifícios industriais.

Para aprender mais sobre filosofia, mas especialmente sobre os diferentes aspectos do império Bata, é importante passar algumas horas em seu museu, onde além de ver modelos de muitos de seus famosos calçados, você também pode observar de perto o infinito de máquinas e motores que ele desenvolveu, incluindo aviões que foram reconstruídos recentemente, embora com tecnologia de ponta perto do aeroporto de onde ele estava viajando pelo mundo que ele havia ordenado que fosse construído. Tomáš Baťa queria criar um mundo onde o transporte, seja rodoviário, ferroviário ou aéreo, fosse absolutamente fluido e acessível a todos.

No entanto, seu sonho foi truncado em 1932 por um infeliz acidente de avião que acabou com sua vida, embora seus parentes continuassem com seu projeto, na Tchecoslováquia até 1939 e na Segunda Guerra Mundial, do Canadá se expandindo por todo o planeta, embora e especializada apenas no mundo do calçado.

O fascinante é verificar se o espírito de Tomáš Baťa ainda está vivo em Zlín e não apenas em seu museu. Todos os dias existem mais empresas e universidades instaladas nesta parte da República Tcheca, sabendo que há uma população herdando os emigrantes que atraíram Bata, receptivos a qualquer novo projeto. Você só precisa conversar com qualquer habitante para perceber que, de alguma forma, essa utopia não apenas se tornou realidade, mas ainda está viva. Seu hospital ainda é exemplar no país, a qualidade de vida é superior à média da Europa Central e continua sendo referência em setores como a indústria química ou o filme de animação.

Canais relacionados

Experiencia de viagem
Na rota de Adolf Loos em Tchéquia, luxo sem ornamentos

O genial arquiteto autodidata, originário de Brno, viveu em Viena durante a maior parte da vida. Os vários trabalhos por ele realizados em Tchéquia são conservados, e abertos a quem deseja conhecer as revolucionárias ideias de Loos.

Experiencia de viagem
Brno, de cima para baixo

A cidade vista do alto, a partir do olhar de um pássaro durante o vôo.  Vista também do subsolo, no labirinto proposto pelas antigas adegas subterrâneas do Mercado de Couves, desde a oficina de um cunhador de moedas e um imenso ossuário.

Experiencia de viagem
Arquitetura Folclórica - Paraíso da Boêmia

Conhecida como o “Portão Sul do Paraíso da Boêmia”, com pouco mais de 2.500 habitantes e fiel às suas tradições, a cidadezinha de Sobotka tem o seu centro como área de conservação da arquitetura folclórica. Também, é a sede de um dos Monumentos Culturais de Tchéquia - o Castelo de Caça Humprecht.

Experiencia de viagem