Cinco motivos para amar Kutná Hora

A pequena cidade da Boêmia Central, a 70km de Praga, é um dos passeios de meio dia mais procurados na Tchéquia. Quem vai e se apaixona tem bons motivos. Descubra alguns.

Por: Luiz Fernando Destro

Publicado: Fevereiro 15, 2023

Houve um tempo em que Kutná Hora rivalizava com Praga como a cidade mais importante do reino da Boêmia. Corria a Idade Média, e Kutná Hora prosperava graças a uma grande mina de prata. Tanto que os reis boêmios mantinham ali a cunhagem de moedas. Hoje, a prata se foi, mas não a riqueza – cultural – da cidade. Dentre as coisas que os turistas mais amam, aqui vão cinco.

A Catedral “circo” de Santa Bárbara

De longe, o telhado da Catedral de Santa Bárbara pode lembrar a tenda de um circo. Mas a cobertura (que não é de tecido), assim como as colunas de pedra e janelas góticas, formam na verdade um Patrimônio da Humanidade protegido pela UNESCO. Construída em honra à padroeira dos mineiros, a Catedral domina a paisagem de Kutná Hora, e é visita obrigatória para quem vai à cidade.

A antiga escola jesuíta que virou museu

Junto à Catedral, uma longa passarela de paralelepípedos lembra a Ponte Carlos em Praga. De um lado, um muro com estátuas barrocas de santos e, do outro, a antiga escola jesuíta que hoje abriga um belo museu. Assim como a igreja vizinha, a antiga escola também é Patrimônio da Humanidade. E, da passarela, tem-se uma bela vista da cidade, incluindo encostas com vinhas, logo abaixo.

A corte italiana

O nome incomum vem da arquitetura do edifício, que imita os palazzos renascentistas, com quatro edifícios justapostos formando um pátio interno. A corte era o local onde se cunhavam as moedas do reino da Boêmia e ainda hoje é possível visitar o local e assistir uma demonstração do processo. O prédio também abriga outras exibições, incluindo visita às dependências reais.

As ruas medievais (e a cerveja típica)

A maior parte do centro de Kutná Hora remonta aos dias de glória da Idade Média (com um toque de modernidade aqui e ali). Então, perder-se pelas ruelas é sempre uma delícia. E, quando o cansaço chegar, pode-se recuperar as energias em um restaurante típico, que fabrica a própria cerveja. O nome? Dačický.

Uma capela de ossos, uma igreja de pedra

Um pouco fora do centro, no distrito de Sedlec, está aquela que provavelmente é a atração mais famosa de Kutná Hora: a capela de ossos, uma igrejinha plantada em meio a um cemitério, com a decoração composta por ossadas de mais de 40.000 seres humanos. São lustres, adornos, brasões, tudo feito com crânios, fêmures e omoplatas. Mas se achar a vibe pesada demais, pode optar por outra igreja, a apenas uma quadra. A Catedral da Assunção da Virgem Maria e São João também é Patrimônio Mundial da UNESCO por ser a catedral mais antiga da Europa Central, construída em 1320. E essa tem uma decoração completamente normal.

Canais relacionados

Experiencia de viagem
Cinco souvenirs típicos da República Tcheca

Brasileiros não conseguem viajar sem fazer umas comprinhas... Mas o que trazer da República Tcheca que represente (de verdade) o país? Veja aqui cinco sugestões 100% tchecas, e outras que é melhor evitar...

Bem estar Experiencia de viagem
Morávia do leste: arquitetura popular e muita tradição

A região de Zlín, nos arredores da cidade de mesmo nome, se caracteriza por sua arquitetura popular, suas arraigadas tradições, os magníficos jardins de Kroměříž e o delicioso sabor do licor Slivovice. Há muito para explorar no leste da Tchéquia!

Experiencia de viagem
Cinco hotéis históricos em Praga, na República Tcheca

Sua viagem a República Tcheca pode ganhar uma outra dimensão se você se hospedar em um dos (muitos) hotéis históricos de Praga. Aqui, uma lista com cinco deles, em estilos variados.

Dica de local Experiencia de viagem
Pacotes